Bagatelle


Século XIX. Corre! Corre! Anda logo! A ópera já vai começar! Com licença, onde fica o acesso pro mezanino? Cara, este espartilho tá me matando! Pera lá, não pisa no meu vestido! A cadeira da ponta é minha! Gente, cadê meu binóculo? Ufa, tá aqui! Ah, não, mãe, de novo? Ninguém mandou você esquecer seu pince-nez na carruagem! Alguém não vai ver a ópera hoje à noite. Só vai escutar, né mãe? Olha, já vai começar! Pausa pra selfie. 

Podia ter sido assim, né? Bom, na minha cabeça foi. E digo mais: mãe e filha aí estavam usando Jardins de Bagatelle (Guerlain), que eu conheci graças à Helen. Thanks, Helen! 

É evidente que sou chegada numa overdose de licença poética, néam? Até porque (como se o problema fosse só este. rá!), Jardins de Bagatelle não foi criado no século XIX, mas nos XX. Ele é de 1983 mesmo. Ah, e o lance aqui é sobre a versão EDT, ok?

Floralzão de responsa, ele guarda luz e alegria dentro dele. Perfume ideal pra uma noite de ópera, como não? Seja você mãe ou filha, Jardins de Bagatelle cai bem. Só é preciso curtir florais brancos. Daqueles feitos com tuberosa, ok? Aviso dado.

A abertura traz limão, bergamota e neroli. O coração tem rosa, jasmim, gardênia, magnólia, narciso e tuberosa. Na base, patchouli, cedro, vetiver, tonka, benjoim e almíscar.

Todo trabalhado basicamente no neroli, no jasmim, na gardênia, nas madeiras e, bingo, na tuberosa, Jardins de Bagatelle é espetaculoso. E lindo. É só não exagerar (assim como a gente deve fazer nas noites de sexta, sabe?).

Explosão de flores brancas sob o sol, o amigo oitentista foi buscar inspiração no bonito, mundano e francês Jardim de Bagatelle, outrora apreciado pela mitológica Maria Atonieta que, certeza, seria aloka da selfie caso a selfie já existisse naquela época (aposto um macaron nisso!).

Refinadíssimo como quem vai à ópera em família, ele tem ali sua inebriante porção aldeídica como só se vê nos bons clássicos.

A Helen falou dele aqui.

Comentários

  1. Você falou da ópera e Jardins de Bagatelle lembra aquele cheiro de teatro que é uma mistura de madeira, veludo e mofo disfarçado com produtos de limpeza. kkk

    ResponderExcluir
  2. Com essa tuberosa, lembra o Fracas?

    ResponderExcluir
  3. Helen, putz! kkkkkk

    lili, ainda não consegui cafungar o Fracas (e não foi por falta de vontade), acredita?

    ResponderExcluir
  4. Óooo, esse eu curti! Mas com perfume a preço de celular, tá puxado viu migs, snifff

    ResponderExcluir
  5. Roberta, nem me fale, amiga! Nem me fale!

    ResponderExcluir
  6. Volta Van! Volta Van! Volta Van!
    Saudades de vc...
    Graciele

    ResponderExcluir
  7. Graciele e Maria Clara, eu nunca fui, mas voltei! rs

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o artigo!! Gostei muito!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo? Se joga!
Com classe, por favor!