O mais bobo e o mais esperto do mundo


Karl Lagerfeld For Her (Karl Lagerfeld) é o perfume mais bobo do mundo. Karl Lagerfeld é o cara mais esperto do mundo. Vai dizer que lançar um perfuminho genérico and facílimo de agradar não é uma boa sacada, hein? For Her não é ruim, mas eu agradeceria se fosse, ao menos assim ele se destacaria na multidão. 

Floral frutal (mas era pra ser floral verde, segundo a marca), ele vem com limão, pêssego, rosa, magnólia, frangipani, almíscar, âmbar e madeiras. Sim, você já viu isso antes, especialmente se você tem paixão por cheiros e os possui de montão em casa. 

Não acho errado oferecer mais do mesmo não, mas fico bege com a quantidade de marca ofertando apenas e tão somente isso em termos de novidade, sabe? Ok, zero mimimi daqui pra frente!

Tranqüilo, For Her não proporciona fortes emoções (exceto na hora de passar no caixa. rá!). É seguro, correto, diurno, limpinho e comum. Bom, mas bobo.

Ele é quase linear em mim, mas consigo pescar algumas sutilezas aqui e ali, com toques ora frutais, ora docinhos, ora almiscarados. O pêssego é bem perceptível. As rosas também. For Her abre frutalmente borbulhante e fresco, segue floralmente docinho e termina rapidinho numa base almiscarada e bastante vaga. Você já conhece tantos outros perfumes assim, né?

Juro que senti uma brisa sugestiva de La Vie Est Belle (Lancôme) aí. L´Eau Vie Est Belle? De nada, Lancôme! Vi ali também um pouquinho de Tommy Girl (Tommy Hilfiger), mais um tanto de Versace Woman (Versace), um quase nada de J´adore (Dior), um outro cadinho de Chance (Chanel) e por aí vai. Veja bem, esses perfumes não se parecem entre si, mas Karl Lagerfeld For Her se parece com todos eles.

Karl-pessoa tem foco, isso é fato. Ele mirou no mercado e acertou. Mesmo redundante e preguiçoso (e justamente por isso), Karl-perfume vai vender feito água, principalmente cá nas terras tropicais. Eu, por exemplo, usaria se ganhasse. Rá!

Olha, forçando a amizade, eu até consigo entender o desespero do Karl Lagerfeld, um dos poucos seres da moda que não conseguiram manter nem ao menos um único perfume no mercado até hoje. A história dele com a perfumaria é antiga: a primeira fragrância da “grife” data de 1978, e depois dela vieram mais 12, mas nenhuma sobreviveu (claro, excluindo os recém-lançados For Him e For Her, este último objeto do texto que você está lendo agora). 

Pensa comigo: foram 13 perfumes e 13 fracassos, certo? Por que não tentar de novo mirando numa fórmula garantida num momento em que o mercado da moda se vê praticamente sustentado pela perfumaria? Sim, colega, pode parecer bizarro, mas Chanel, Dior, Yves Saint Laurent, Burberry, Calvin Klein, Armani & cia. vendem mais perfumes do que roupas. 

E se prepara, porque o contrato do Karl Lagerfeld com a poderosa Inter Parfums estará em vigor durante os próximos 20 anos, tá? Pra que não sabe, a Inter Parfums cria, fabrica e distribui fragrâncias mediante acordo de licença exclusiva sob as marcas Balmain, Boucheron, Jimmy Choo, Lanvin, Montblanc, Paul Smith e Van Cleef & Arpels.

Comentários

  1. A questão é que nós gostamos de perfume e sempre esperamos nos surpreender com um lançamento, mas a perfumaria comercial almeja vender.

    Sempre fico pensando se os grandes e queridos perfumes de outrora também não tiveram seus irmãos gêmeos/imitadores, que não sobreviveram ao tempo.

    Quanto ao Karl, para mim foi uma decepção. Ao menos poderia ser interessante e não tedioso.

    ResponderExcluir
  2. Só fico encafifada: é o mesmo Lagerfeld do Sun Moon Stars? Por quê essa mania de engarrafar Glade? Se quer ficar com cheirinho de "rica e limpinha" se abraça num aromatizador de ambiente! Criatividade, please!

    ResponderExcluir
  3. Van, todas as frutinhas desse perfume juntas me pareceram o Noa todinho quando passei esse perfume. Mesma coisa o resultado final. Claro, nem precisa dizer que prefiro o Noa, por isso deixo o KL passar sem dó!
    Beijos,

    Luciana

    ResponderExcluir
  4. "Karl Lagerfeld, um dos poucos seres da moda que não conseguiram manter nem ao menos um único perfume no mercado até hoje."

    me lembrei da "criação" que ele fez pros desodorantes aerosóis da REXONA la em meados de 2008 lembra? hahahhaha

    #Sosorro!
    :D

    ResponderExcluir
  5. Stefania, mas eu sempre acho que dá pra fazer perfume comercial bom, viu? Lolita Lempicka é o maior exemplo.

    Priscila, mitou! hahahaha

    Mulher sem Photoshop, sério? Não vi nadinha do Noa nele, mas nariz é nariz. Noa é um dos meus preferidos pra todo o sempre.

    Rafael, quando a pessoa vai parar nos Rexona é porque as contas estão atrasadas. hahahahaha

    ResponderExcluir
  6. Um dia, um tempo atrás....fiquei tentada de comprar ele, por causa do frasco parecer o L'instant de Guerlain (que é um lindo por sinal). Agora te lendo, vou descartar.....os citados que se parecem ou lembram, já os tenho, vou passar então....

    Obrigada querida e gostei de saber sobre as marcas famosas venderem mais perfumes que roupas.....que dó!

    Um beijo
    Malú

    ResponderExcluir
  7. Malú, sinceramente, achei bem dispensável ele, viu? Pega a grana e investe em coisa melhor porque você merece!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo? Se joga!
Com classe, por favor!