Dia ruim


Jour d'Hermès (Hermès) tinha tudo pra me agradar, mas não foi bem assim. Eu tava amarelinha de vontade de cafungar o bonito. Lia por aí inúmeros elogios e as seguintes palavrinhas mágicas sobre ele: floral luminoso. E ficava cá com querência. Lu-divina ouviu as minhas lombrigas e me agraciou com uma amostra (super thanks, Lu!). Só sendo persona doida como eu pra entender a alegria que advém daquele momento em que você bota os dedinhos num flaconete desejado. E daí que alegria de pobre dura pouco.

Bora começar pelo começo? Às notas, maestro Zezinho! Na abertura: toranja, limão siciliano e notas aquáticas. No coração: gardênia, ervilha de cheiro, notas verdes e flores brancas. No fundo: almíscar e notas amadeiradas. Mas, óh, pincei essas notas lá no Fragrantica. Jean-Claude Ellena, o nariz por traz do perfume, deixou divulgar nada oficialmente não, viu?

Pois bem, e que saída estranha em mim, meu povo! Azedume rulez! Fruta de fim de feira define. Juro! Como assim?! Não podia crer que minha pele passou a exalar cheiro de fruta cítrica passada! Mas exalou. Meu mundo caiu. Limão de gaveta, por que vieste me dar oi, óh, raios? 

E quando pensei que a coisa fosse melhorar (otimismo/ilusão é tudo na vida!), bão, ela não melhorou. A parte cítrica saiu (oba!) e parte over ficou (socorro!). Cadê gardênia? Cadê o resto gostosinho? 

Senti jasmim e um verdinho amigo, o que já foi bom. Mas senti tuberosa também, e eu não gostei dessa tuberosa (carnal e suja demais pro meu gosto, me deixa!). A coisa ficou meio enjoativa em mim, saca? Percebi um doce além da conta, que me desestabilizou (aloka dramática). Enfim, arestas e mais arestas acabaram com o meu dia.

Só no finalzinho de tudo o perfume me apeteceu. Nessa hora, ele me remeteu ao querido Kelly Calèche EDT. Mas aí já era tarde demais. A dissonância já havia me nocauteado. Minha pele é ruim, gente! Só pode. Ou melhor, ruim é a minha cabeça mesmo. É, foi só um dia/jour ruim...

Comentários

  1. Guarda e experimenta outro dia, outro mês, em outra estação. Já percebi que eu posso amar um perfume ruim ou detestar um perfume bom de acordo com a semana. Malditos hormônios!

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu também não gostei desse Jour d'Hermés. Ganhei a amostrinha (um luxo, toda bem acabada) na Sephora e fiquei empolgada pra testar. Testei e me decepcionei, achei forte e comum, nada a ver com os clássicos da marca.

    ResponderExcluir
  3. Van, fui eu cafungar ele depois que li a resenha da Lu-MSP, e para minha decepção....não gostei, não rolou amor, quimíca, carinho e afeto, fazer o que né? Nem tudo é arco-íris, pão de mel e jardim.....tenho é vontade de ter um Caléche, 24 Faubourg ou Eau des Merveilles, mas cadê o dindim para tanto luxo??? É caro por demais, meu bolso não tá tão rico assim, aliás neste final de ano podiam fazer uma promoção bombástica dessas jóias, concordas?

    Van, obrigada pelo carinho da sensibilidade de ler meus comentários....isso mostra o quanto és perceptível....por isso que gosto de vir aqui, faz bem ao coração, diverte a alma, traz o sorriso aos lábios e o pensar nos "gastos" com novos perfumes, rsrs.
    Beijo querida e boa semana
    Malú

    ResponderExcluir
  4. Mas que coisa... Dá uma chance, sente amanhã, depois... ;)
    Sei que ninguém se empolgou muito, mas vai saber, né?

    ResponderExcluir
  5. Perfect, my queen! Tbem não achei grandes coisas não... e o bichim é caro, viu?
    Se eu fizer uma "pequena" listinha de perfumes dos quais adoraria saber tua inestimável opinião, tu acha q rolaria? Ou é abuso demais da minha pessoa?
    Bjks!!!

    ResponderExcluir
  6. De hoje em diante só compro perfumes depois de ler sua opinião. Fiquei animada com outras resenhas, esperei meu decimo terceiro e comprei. Só pra ficar MUITO triste.

    ResponderExcluir
  7. # 3, forte e comum eu não achei não. Achei estranho, mal acabado mesmo.

    Malú, bonitona, Caléche, 24 Faubourg ou Eau des Merveilles eu não conheço (aliás, sou doente pra cafungar o terceiro). E concordo que o preço é espantativo. rs Comprar essa turma no escuro é quase loucura. E não agradeça por nada não. E nem me culpe, ok? rs

    PnP, eu provei o dito algumas vezes e a percepção foi sempre a mesma. Mas vou tentar dar um tempo e esperar essa fase passar. Quem sabe?

    Déia, minha cara, manda bala! Aqueles que eu conheço (e tentarei conhecer) virarão resenha no ato! Mas lembra que eu moro na roça e aqui perfume é raridade porque povo se perfuma com água de rio (aloka).

    leila, mas você já tá com o seu Jour aí? Se ele ainda não chegou, não se preocupe. Maioria das pessoas gostou muito dele. Nariz é item personalíssimo. Não leve o meu em consideração não. rs

    ResponderExcluir
  8. Sim amore, tou com o Jour aqui, mas adivinha? so de revolta resolvi usar pra ir a feira e ao mercado e botei um montão, caprichei no spray.... e gostei! ficou bom :) claro q não compraria de novo mas enfim.

    ResponderExcluir
  9. Só hoje vi essa resenha, quase caí da cadeira!
    "Né possílvio" o que meus olhos leram!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Menina, eu usei 2 amostras dele e fiquei sonhando pra conseguir comprar um. Será que foi só comigo? Será que a amostra que eu te dei tava passada? kkkkkk
    Bom, velha ela não era, Mas não vou perder a esperança e ver se consigo outra pra ti.

    Bjo!!!

    ResponderExcluir
  10. Lu, amiga, não encana. Meu nariz é tosco mesmo. rs

    ResponderExcluir
  11. Eu amo esse perfume... Estoquei agora na minha última viagem pra Europa, pois aqui ele custa caro... Perfume é muito subjetivo mesmo...

    ResponderExcluir
  12. Meyre, subjetivo ao cubo, né?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo? Se joga!
Com classe, por favor!