Código Armani


Eu resisti. Não queria falar sobre o Armani Code (Giorgio Armani) feminino. Mas vejo tanta gente apaixonada por esse perfume, que imaginei que seres que o desconhecem podem vir a gostar dele. Meu intuito aqui é instigar, cutucar, te deixar morrendo de vontade de botar o nariz pra trabalhar, entende? É o que pretendo: convidar você pra sair cafungando as fragrâncias aqui apresentadas e tirar suas próprias conclusões. Pois bem, vamos ao Code!

Antes, é de bom tom deixar claro que já gostei desse perfume, hoje não gosto mais (por isso relutei em escrever este post) e você vai entender o porquê.

Saída: jasmim, laranja italiana e laranja amarga
Coração: flor de laranjeira, jasmim e gengibre
Base: mel, baunilha e sândalo

Percebeu que Armani Code é o festival da laranja, né? Laranja ora amarga, ora doce pelo mel, ora doce pela baunilha, ora tudo junto e misturado. Combinação perigosa em dias quentes, viu? Incomoda, sufoca e tal. Temperaturas amenas se dão melhor com ele.

Code começa mostrando o lado cítrico doce avec elegance. Parte para um floral com cremosidade levemente temperada e finda discretamente melífluo e amadeirado. Laranja e baunilha sempre presentes, ok?

Há quem o ache perfumão, potente, noturno, por aí. Eu não. Na real, não vejo graça nele. Mas já vi. A mistura de laranja com baunilha já me fez sorrir. Com o tempo, senti falta de profundidade, de personalidade, sabe? Fui achando aquilo tudo muito raso, bobo, e desisti dele. 

Mas não se deixe enganar. Ele não é do tipo casual, levinho, eau de padaria (que você consegue usar todo dia pra ir comprar pão). Apesar de não ter tanta força, ele não deixa de ser marcante (ao modo dele, claro).

No mais, eu sempre procuro ofator uaunum perfume, saca? Sabe aquilo que você sente, te arrebata e gera um “uau, não posso mais viver sem isso"? E o "fator uau" do Code foi embora rapidinho diante de minha pessoa.

Comentários

  1. Sou da turma que achava Armani Code um perfumão, só que ele foi reformulado e o cheiro mudou. Ficou mais "comercial". :(

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Tô rindo alto do Eau de Padaria!!!

    Acho que só fiquei curiosa pra saber como é esse tanto de laranja junto e misturado, mas não teria coragem de comprar pra usar não. ô gente, eu rio muito com vc!

    Bjo,

    Lu

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Descobri um site que vende óleos perfumados, entre outras coisas, muito interessante. É o http://www.somethinspecial.com/default.asp. Tem todas aquelas fragrâncias gourmand loucas, tipo bolo ou banana com baunilha. Fiz um pedido, depois conto aqui :) Ah, e é tudo vegan. Ponto positivo! Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Helen, sério que ele foi reformulado? Não sabia. Tenho ainda amostrinhas antigas cá comigo. Foi nelas que me baseei pra fazer o post.

    Lu, minha linda, Code vale uma cafungada, viu? Muita gente ama!

    Paula, uia, meldels, que delícia! Venha me contar, please!

    ResponderExcluir
  5. Estou em crise existencial por causa desse perfume, na hora gostei, depois desgostei um pouco, paguei o "zóio da cara" e não to conseguindo usar...tipo nas primeiras borrifadas me deu uma dor de cabeça larazenta, tive que ficar me abanando p/ ver se passava rs... deve ser a saída do jasmim... depois melhora um pouco...não acho ruim, só achei a saída exagerada...mas vou seguir sua dica e deixar para usar no inverno, talvez volto a gostar dele de novo... Abração. Karina

    ResponderExcluir
  6. Karina, espera o friozinho e tenta de novo. Mas pode ser que a dor de cabeça persista, viu? Nem sempre é culpa do clima. Muitas vezes a culpa é do perfume em si. Tomara que não seja o seu caso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo? Se joga!
Com classe, por favor!

arquivo do blog

Mostrar mais