Cafungando o Au Thé Rouge

Hoje fui cafungar o Eau Parfumée Au Thé Rouge, da Bvlgari. Eu queria mesmo era conhecer o desejoso Au Thé Vert e a promessa Au Thé Blanc, mas tive que me contentar com o vermelhinho mesmo.

De pronto, senti um cheiro fortíssimo de chá escuro concentrado sem açúcar (aliás, o chá é a proposta). É como se a gente abrisse um saquinho de chá e passasse as folhas maceradas na pele, sabe? O cheiro é exótico, quente, úmido, amadeirado, picante, especiarado, por vezes perturbador. Depois ele foi se acalmando. E então senti um toquinho masculino e confortável, que me remeteu ao Presence D´une Femme, da Montblanc, sobre o qual tagarelei aqui.

Consegui sentir pimenta e figo também. E, bom, posso falar? Eu costumo não ser amiga de figo em perfumes. Sei lá, essa nota não casa com a minha pele (ou seria com o meu nariz?!). Não consegui distinguir a laranja, a bergamota e muito menos as nozes, mas elas estão lá e, creio eu, são perceptíveis para narizes bem treinados (o que não é meu caso, of course).

Em suma, achei um perfume interessante, mas para uso noturno ou em dias mais frios, apesar de ainda não saber se gostei dele em mim – em outras palavras, não sei dizer se me suportaria usando esse perfume com certa freqüência. Enfim, apesar de não ser meu estilo, é um bom perfume (evidente, desde que se adore o cheiro de chá).


Update: Mais do Au Thé Rouge aqui.


Comentários

  1. Preciso conhecer o Thé Vert. Como ele é, Duda?

    ResponderExcluir
  2. Van, eu achei o TV ardidinho delícia de banho recém tomado.. Tem uma adstringência q eu senti mais q o cítrico..

    ResponderExcluir
  3. Putz, agora que preciso mesmo dele! rs Ele não vai me escapar não.
    O Blanc vc conhece? Eu não, droga. rs Dizem que é muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Será que o Vert lembra o Green Tea da Elizabeth Arden?

    ResponderExcluir
  5. Diana, dizem que não. Mas vou poder te responder certinho em breve. Meu Green Tea tá pra chegar.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Bora comentar aqui embaixo? Se joga!
Com classe, por favor!

arquivo do blog

Mostrar mais